terça-feira, 25 de abril de 2017

Caracteristicas da Berinjela e História



Originária das zonas tropicais e subtropicais asiáticas, a berinjela é cultivada há muito tempo na Índia, Birmânia e China. Por volta do ano 1200, já era cultivada no Egito, de onde foi levada na Idade Média para a Península Ibérica e a Turquia, para posteriormente se estender pelo Mediterrâneo e resto da Europa.
O vocábulo "berinjela" é de origem persa e vem do árabe "badingana". Era consumida na Espanha de maneira freqüente no século XVI; no século seguinte, foi introduzida na França, transformando-se em uma das verduras prediletas de Luis XIV e alcançou grande reputação nas cozinhas do Oriente Médio, da Turquia e dos Bálcãs. Atualmente, é cultivada em praticamente todo o mundo, sendo a base de alguns pratos tradicionais.

Tipos 
A berinjela é um fruto carnudo da família das solanáceas que pode apresentar duas formas: alongada ou arredondada. Sua casca é arroxeada. Tem uma polpa branca e carnuda, dentro da qual se encontram algumas sementes suaves - não é preciso eliminá-las.

Existem mais de 30 variedades, mas as mais conhecidas são: 
- Long Purple: sua forma é alongada e a casca é de cor arroxeada; 
- Easter Egg: sua casca é branca e a forma é oval; 
- Black Enorma: é uma das maiores variedades; 
- Serpentinum: sua forma é alongada e com uma casca verde clara.


Berinjela
Ainda que a berinjela seja pouco nutritiva, é vegetal muito versátil e compõe muitos pratos de diferentes etnias, como o curry da Índia, omoussaka grego, o baba ghanoush do Oriente médio e o ratatoiulle francês, entre outros. A berinjela tem pouquíssimas calorias, apesar de proporcionar uma sensação de saciedade - uma xícara de berinjela crua contém menos de 40 calorias.
As berinjelas mais gostosas são tenras e firmes, de pele fina e sabor leve. As maiores costumam ter mais sementes, além de serem duras e amargas. Tem sabor e consistência de carne, sendo ideais para pratos vegetarianos.
Elas podem ser recheadas e cozidas, grelhadas, assadas ou ensopadas. Algumas desenvolvem um sabor amargo que pode ser eliminado salgando-se a berinjela antes de cozinhá-la. Corte o vegetal, salgue-o e deixe-o descansar por meia hora. Lave e seque. O sal elimina um pouco da umidade e reduz o sabor amargo.

Nutrição e saúde 
É aconselhável consumir as berinjelas com sua casca, onde se encontra boa parte de seus nutrientes - que não são poucos. Ela é rica em potássio, cálcio e fósforo, e seu conteúdo tem vitaminas A, B e C, betacarotenos e ácido fólico.

Ela tem apenas 21 calorias por 100 gramas e é rica em fibras, por isso sacia e ajuda a combater a preguiça intestinal. Exerce um considerável efeito depurativo sobre o sangue: limpa, previne as hemorragias e protege as artérias lesionadas pelo colesterol.

Na cozinha 
Quando se prepara berinjelas, é conveniente utilizar uma faca de aço inoxidável para cortá-las, para evitar que a polpa se oxide e escureça. Antes de cozinhá-las, é aconselhável deixar as rodelas em molho de água com sal durante 30 minutos, para que soltem os sucos amargos, e secá-las com papel absorvente. Se vai demorar a utilizá-las, salpique com um pouco de suco de limão; isto evita a oxidação.

A berinjela é um dos ingredientes básicos da cozinha mediterrânea. Não costumam ser consumidas nem cruas nem cozidas pois adquirem um sabor muito amargo, mas seu repertório de pratos é ilimitado. São preparadas de diferentes formas: recheadas ao forno, fritas ao natural ou refogadas, em molho, gratinadas etc.



sábado, 22 de abril de 2017

Receitas com Berinjela



Berinjela recheada com anchovas



Ingredientes:
2 berinjelas grandes 
3 colheres (sopa) de suco de limão 
3 colheres (sopa) de azeite de oliva 
1 cebola picada 
400 g de tomate pelado 
100 g de anchovas em conserva 
6 colheres (sopa) de farinha de rosca 
1 xícara (chá) de queijo parmesão ralado 
sal e pimenta-do-reino a gosto 
Modo de Preparo: 
Lave as berinjelas, seque com toalha de papel, retire as pontas e parta ao meio no sentido do comprimento. Coloque-as em uma peneira, regue-as com um pouco de limão e polvilhe sal. Encaixe a peneira em uma tigela e pressione as berinjelas com um prato raso. Deixe descansando por 15 minutos. Em seguida, lave bem a berinjela e retire a polpa com uma colher. Pique a polpa e reserve. Ligue o forno à temperatura média. Aqueça em uma panela 2 colheres (sopa) de azeite de oliva, junte a cebola e refogue, sem parar de mexer, até murchar. Acrescente a polpa da berinjela, o tomate pelado picado com o molho e as anchovas. Cozinhe, mexendo de vez em quando, até obter um molho espesso. Retire do fogo e deixe esfriar por 5 minutos. Em seguida, volte ao fogo, junte a farinha de rosca e o sal e misture bem. Cozinhe, sem parar de mexer, por mais 2 minutos, ou até obter mistura homogênea. Retire do fogo, distribua o recheio nas berinjelas e disponha-as em uma fôrma retângular, de 23 cm X 33 cm, untada com o azeite de oliva restante. Polvilhe o queijo parmesão sobre as berinjelas e leve ao forno por 20 minutos, ou até dourar. Polvilhe o queijo parmesão sobre as berinjelas e leve ao forno por 20 minutos, ou até dourar. Retire do forno e sirva. 
Fonte: Revista Água na Boca

Categoria: 
Acompanhamentos

Cozinha: 
Brasileira

Temperatura: 
Quente

Dificuldade: 
Fácil

Tempo de preparo: 
25 min + 15 min de descanso + tempo de forno

Rendimento: 
4 unidades


Quiche de berinjela e tomate-cereja



Ingredientes:
200g de farinha de trigo 
7 colheres (sopa) de manteiga 
4 ovos 
1 xícara (chá) de queijo parmesão ralado 
500g de berinjelas pequenas (tipo baby) 
azeite de oliva 
10-15 tomates-cereja 
10 azeitonas pretas 
200 ml de creme de leite 
manjericão, hortelã e sal a gosto 
Modo de Preparo: 
Em uma superfície plana, peneire a farinha. Abra uma cavidade no centro e coloque a manteiga amolecida, cortada em cubos pequenos, o ovo, metade do queijo parmesão e 1 pitada de sal e misture com as pontas dos dedos, até obter uma massa homogênea. Envolva a massa em papel-manteiga e deixe descansar na geladeira por 30 minutos. Em seguida, abra a massa numa fôrma de 22cm de diâmetro, forrada com papel-manteiga, e deixe na geladeira por mais 15 minutos. Enquanto isso, limpe as berinjelas, corte-as em 4 gomos, regue-as com um fio de azeite e leve ao grill do forno por cerca de 15 minutos. Fure o fundo da massa com um garfo, distribua por cima a berinjela morna e preencha os espaços vazios com os tomates-cereja e as azeitonas. Despeje por cima os ovos restantes batidos com o queijo ralado restante, o creme de leite, o manjericão, a hortelã e sal. Leve ao forno médio por 25 minutos. Sirva morna, como antepasto, ou acompanhada de uma salada. 
Fonte: Revista Água na Boca

Categoria: 
Torta, pizzas e pães

Cozinha: 
Brasileira

Temperatura: 
Quente

Dificuldade: 
Média

Tempo de preparo: 
40 min + o tempo de forno

Rendimento: 
6 porções


Berinjela à parmigiana



Ingredientes:
4 berinjelas médias 
4 colheres (sopa) de azeite de oliva 
2 dentes de alho amassados 
4 tomates médios, sem pele e sem sementes, em cubos pequenos 
1 colher (café) de açúcar 
2 colheres (sopa) de manjericão picado 
300 g de mussarela fatiada 
sal a gosto 
folhas de manjericão para decorar 
Modo de Preparo: 
Lave a berinjela, corte-as em rodelas de 2 cm de espessura e coloque-as em um escorredor. Salpique 2 colheres (chá) de sal e deixe durante 20 minutos para perder o líquido. Coloque as berinjelas em uma panela com água fervente e deixe por 10 minutos, ou até ficarem macias. Retire e coloque-as em um refratário untado com a metade do azeite. Reserve. Aqueça o azeite restante em uma panela, adicione o alho e deixe dourar. Acrescente os tomates, o açúcar, o manjericão e o sal. Refogue rapidamente, mexendo com cuidado. Ligue o forno à temperatura média. Cubra as fatias de berinjela com a mussarela e distribua por cima o refogado de tomate. Leve ao forno médio por 30 minutos, ou até derreter a mussarela. 
Fonte: Revista Água na Boca

Categoria: 
Acompanhamentos

Esta receita: 
é vegetariana

Cozinha: 
Italiana

Temperatura: 
Frio

Dificuldade: 
Fácil

Tempo de preparo: 
35 min + 20 de descanso + o tempo de forno

Rendimento: 
8 porções


Bolinho de berinjela com ervas



Ingredientes:
4 berinjelas 
1 tomate 
azeite de oliva 
2 dentes de alho 
1 xícara (chá) de manjericão picado 
1 xícara (chá) de manjerona picada 
1 ovo 
2 colheres (sopa) de queijo pecorino fresco ou de cabra ralado 
farinha de rosca 
farinha de trigo 
sal e pimenta-do-reino a gosto 
Modo de Preparo: 
Coloque o tomate em água fervente, elimine a pele e as sementes e pique a polpa grosseiramente. Coloque para escorrer sobre uma peneira. Descasque a berinjela, corte em pedaços e afervente por alguns minutos. Escorra, esprema e passe no processador até obter uma mistura não muito fina. Em uma frigideira com um fio de azeite, doure o alho descascado, sem parar de mexer. Acrescente a berinjela, o tomate e metade das ervas. Deixe no fogo até que a mistura esteja consistente e sem líquido, mexendo de vez em quando. Retire do fogo, elimine o alho e adicione o sal e pimenta-do-reino. Deixe amornar e, em seguida, acrescente o ovo, o queijo ralado, as ervas restantes e um pouco da farinha de rosca, misturando bem. Molde os bolinhos, passe-os na farinha de trigo e frite-os em uma frigideira com bastante óleo quente, até que estejam dourados. Retire-os com uma escumadeira e coloque-os sobre papel-toalha para retirar o excesso de óleo. Sirva quente. 
Fonte: Revista Água na Boca

Categoria: 
Acompanhamentos

Esta receita: 
é vegetariana

Cozinha: 
Brasileira

Temperatura: 
Quente

Dificuldade: 
Fácil

Tempo de preparo: 
40 min

Rendimento: 
4 pessoas


Pescada com tiras de berinjela



Ingredientes:
4 filés de pescada 
1 colher (sopa) de azeite de oliva 
1 colher (sopa) de mostarda 
1/2 xícara (chá) de molho de tomate 
1/2 berinjela cortada em tiras 
1 tomate cortado em rodelas 
8 fatias de mussarela 
sal e pimenta-do-reino branca moída grosseiramente a gosto 
folhas de manjericão para decorar 
Modo de Preparo: 
Ligue o forno à temperatura média. Lave os filés de pescada, seque-os com toalha de papel e retire as aparas. Tempere com o azeite, a mostarda, o sal e a pimenta-do-reino. Corte 4 quadrados de papel-manteiga (30cm X 30cm) e disponha os filés sobre eles. Em seguida, faça camadas de molho de tomate, berinjela, tomate e mussarela. feche os quadrados como trouxinhas, amarre-as com barbante próprio para culinária e leve ao forno por 20 minutos. Retire do forno, abra as trouxinhas e volte ao forno por mais 10 minutos, ou até dourar. Retire do forno e sirva em seguida. 
Fonte: Revista Água na Boca

Categoria: 
Frutos do mar

Cozinha: 
Brasileira

Temperatura: 
Quente

Dificuldade: 
Fácil

Tempo de preparo: 
20 min + o tempo de forno

Rendimento: 
4 porções


Tomate e berinjela recheados



Ingredientes:
4 miniberinjelas médias 
4 tomates-caqui médios 
1 pimenta dedo-de-moça 
5 colheres (sopa) de arroz 
1 cebola picada grosseiramente 
3 dentes de alho descascados 
5 colheres (sopa) de azeite de oliva 
1 colher (sopa) de alecrim desidratado 
4 colheres (sopa) de uva passa branca 
sal a gosto 
Modo de Preparo: 
Ligue o forno à temperatura média. Lave as berinjelas, elimine os pedúnculos e com a ponta de uma faca pequena escave o interior, retirando parte do miolo. Tome cuidado para não furar as berinjelas. Faça o mesmo com os tomates e reserve. Lave a pimenta, retire o pedúnculo, os filamentos internos e as sementes. Lave o arroz e reserve. Bata no processador a cebola, a pimenta e o alho por 1 minuto e coloque a mistura numa tigela. Misture 3 colheres (sopa) de azeite, o alecrim, o arroz, as uvas passas e o sal. Recheie os tomates e as berinjelas, disponha-os numa assadeira e regue com o azeite restante. Leve ao forno médio por 1 hora e 20 minutos, ou até os legumes murcharem e o arroz ficar macio. Retire do forno e sirva em seguida. 
Fonte: Revista Água na Boca

Categoria: 
Acompanhamentos

Esta receita: 
é vegetariana

Cozinha: 
Brasileira

Temperatura: 
Quente

Dificuldade: 
Fácil

Tempo de preparo: 
25 min + o tempo de forno

Rendimento: 
4 porções


Berinjela recheada



Ingredientes:
2 berinjelas grandes 
5 colheres (sopa) de azeite de oliva 
2 cebolas pequenas em rodelas 
200g de carne moída 
1 colher (sopa) de conhaque 
1 colher (sopa) de ramos de erva-doce picados 
1 colher (sopa) de salsinha picada 
4 colheres (sopa) de polpa de tomate em cubos pequenos 
3 colheres (sopa) de farinha de trigo 
2 e 1/2 colheres (sopa) de manteiga 
300ml de leite 
100g de queijo gruyére 
suco de 1/2 limão 
noz-moscada 
1 ovo 
sal e pimenta-do-reino a gosto 
Modo de Preparo: 
Corte as berinjelas ao meio e faça talhos em cruz na polpa com uma faca. Coloque em uma frigideira 3 colheres (sopa) de azeite, junte a berinjela com a parte cortada para baixo e cozinhe por 5-6 minutos. Deixe amornar e retire a polpa com cuidado com a ajuda de uma colher. Refogue a cebola no azeite restante. Junte a carne moída e, depois de 3-4 minutos, a polpa de berinjela, o conhaque, as ervas, a polpa de tomate, sal e pimenta-do-reino e cozinhe por 15-20 minutos, mexendo de vez em quando, até o molho encorpar. Ligue o forno à temperatura alta. Numa panela, toste, sem parar de mexer, a farinha na manteiga derretida, por 1 minuto. Despeje em fio o leite morno e cozinhe por 4-5 minutos, mexendo sem parar cim um batedor manual. Junte metade do queijo ralado, o suco de limão, sal e noz-moscada e misture. Desligue o fogo, deixe amornar, junte o ovo e misture. Recheie as berinjelas, alternando camadas do refogado de carne e do molho. Polvilhe com o queijo ralado restante, disponha as berinjelas em uma assadeira forrada com papel-manteiga e leve ao forno alto por cerca de 20 minutos, ou até a superfície dourar. Sirva a seguir. Se preferir, com arroz integral. 
Fonte: Revista Água na Boca

Categoria: 
Acompanhamentos

Cozinha: 
Brasileira

Temperatura: 
Quente

Dificuldade: 
Média

Tempo de preparo: 
35 min + o tempo de forno

Rendimento: 
4 porções


Lasanha de berinjela com queijo cottage



Ingredientes:
2 berinjelas médias cortadas em tiras finas 
1 dente de alho amassado 
1 cebola média picada 
4 tomates médios picados em cubos pequenos 
3 colheres (sopa) de azeite de oliva 
3 colheres (sopa) de manjericão picado 
1 e 1/2 xícara (chá) de queijo cottage 
2 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado 
sal e noz-moscada moída a gosto 
Modo de Preparo: 
Ligue o forno à temperatura média. Cozinhe as fatias de berinjela no vapor até ficarem al dente. Reserve a berinjela sobre um pano seco. Numa frigideira, refogue o alho, a cebola e os tomates em 1 colher (sopa) de azeite de oliva. Acrescente o manjericão, misture com cuidado e acerte o sal. Retire do fogo. Unte uma assadeira refratária (30 cm x 20 cm) com 1 colher (sopa) de azeite de oliva e monte camadas alternadas de berinjela, queijo cottage e o refogado de tomate. Por fim, polvilhe o parmesão misturado com a noz-moscada e regue com o azeite de oliva restante. Leve ao forno por 35 minutos, ou até a superfície dourar. Retire do forno e sirva quente ou fria. 
Fonte: Revista Menu

Categoria: 
Acompanhamentos

Esta receita: 
é vegetariana

Cozinha: 
Brasileira

Temperatura: 
Quente

Dificuldade: 
Fácil

Tempo de preparo: 
35 min + o tempo de forno

Rendimento: 
8 porções


Coxão mole com berinjela e pimentão



Ingredientes:
2 xícaras (chá) de sobras de coxão mole cozido cortado em tiras 
1 berinjela 
1 colher (sopa) de suco de limão 
2 colheres (sopa) de azeite de oliva 
1 cebola cortada em tiras 
1 pimentão vermelho cortado em tiras 
1/2 xícara (chá) de vinho branco 
1/2 xícara (chá) de uvas passas brancas sem sementes 
sal e pimenta-do-reino a gosto 
Modo de Preparo: 
Lave a berinjela, seque com toalha de papel, retire as extremidades, corte-a em tiras finas e pequenas (4 cm de comprimento) e coloque-as em uma peneira. Encaixe a peneira em uma tigela e regue com o suco de limão e o sal. Pressione com um prato raso e deixe descansar por 15 minutos. Em seguida, lave a berinjela, retire o excesso de sal e seque com toalha de papel. Leve ao fogo uma panela com o azeite de oliva, a berinjela, a cebola e o pimentão e refogue, mexendo de vez em quando, até os legumes murcharem. Adicione o coxão mole, a salsinha, o vinho, as uvas passas, o sal e a pimenta-do-reino e misture bem. Cozinhe, mexendo de vez em quando, por mais 3 minutos, ou até o vinho secar. Retire do fogo e sirva em seguida. 
Fonte: REvista Água na Boca

Categoria: 
Carnes

Cozinha: 
Brasileira

Temperatura: 
Quente

Dificuldade: 
Fácil

Tempo de preparo: 
15 min

Rendimento: 
4 porções


domingo, 16 de abril de 2017

Berinjela, as plantas curam



Berinjela, nome científico Sonalum melogena.

Hortaliça arbustiva da família das Solanáceas (mesma que do tomate), da qual são consumidos os frutos. Originária da Índia e introduzida na Europa pelos árabes, através da Península Ibérica. 
É um vegetal muito versátil que compõe a culinária internacional, como o curry da Índia, o moussaka grego, o baba ghanoush do Oriente Médio e o ratatoiulle francês. Devido à consistência similar à da carne, é muito utilizada na preparação de pratos vegetarianos. 
A mais conhecida é a berinjela de casca roxa e formato ovalado, mas também existem as de coloração branca, creme, rajada e formatos redondo e alongado. 


 Cuidados na compra, armazenamento e preparo: 

 A berinjela de boa qualidade deve apresentar pedúnculo verde e rijo, fruto escuro, sem manchas, macio, de pele fina, brilhante e sementes claras.

 Quando muito madura, por ter sido guardada durante muito tempo, ou quando colhida precocemente, tem aparência murcha, enrugada e mole, e o sabor pode ser amargo e desagradável. 
 Até o momento do preparo, deve ser armazenada inteira e com casca, para que não haja perda de nutrientes e alterações sensoriais, sob refrigeração, por um período máximo de 4 dias. 
 Antes de ser preparada, deve ser bem lavada em água corrente. 
 Deve ser cortada imediatamente antes do preparo. 
 Pode ser consumida cozida, assada, frita, grelhada, em conserva, recheada e refogada. Devido à consistência esponjosa, quando é frita, absorve muito óleo e o valor calórico final da preparação é aumentado em até 4 vezes. 
 Sempre que possível a berinjela deve ser preparada com casca e em pedaços grandes para minimizar a perda de nutrientes. Deve-se evitar o tempo prolongado de cozimento em altas temperaturas, reduzindo assim as perdas das vitaminas hidrossolúveis. 
 Se for cozida em água, o volume da água de cozimento deve ser o menor possível, para evitar a perda de nutrientes por dissolução.


Fitoquímicos: 

Na última década, os fitoquímicos -- compostos bioativos presentes naturalmente nas frutas e vegetais -- vêm sendo largamente estudados pela ação protetora e antioxidante que desempenham. São vários os estudos epidemiológicos que mostram a relação inversa entre o consumo de uma alimentação rica em frutas e vegetais e a ocorrência de doenças crônicas não transmissíveis. 
Dentre os vários fitoquímicos, a antocianina, pigmento responsável pela coloração preta, vermelha, púrpura e azulada de diversos alimentos, presente na casca da berinjela, vem sendo associado à redução da oxidação da LDL-Colesterol, prevenção da agregação plaquetária, do câncer e de infecções do trato urinário (American Dietetic Association, 2003). 
Estudos clínicos in vivo mostraram que para ocorrer adequada absorção, metabolismo e efeito antioxidante da antocianina, a dieta deve conter níveis relativamente altos deste fitoquímico (PRIOR, 2003). 
Glicoalcalanóides, presentes na berinjela, são transformados em creme medicinal e utilizados no tratamento de câncer de pele - carcinoma celular basal (CARPER, 1995).


 Conclusão: 
Apesar de ter baixos níveis de vitaminas e minerais e não reduzir os níveis sanguíneos de colesterol (Arq. Bras. Cardiol. 2004), a berinjela contém antocianina, um antioxidante importante que está relacionado à prevenção de doenças crônicas não transmissíveis. 
Uma alimentação que promove saúde e retarda o envelhecimento, deve incluir diariamente, uma boa dose de fitoquímicos. 
Na prática, recomenda-se um consumo diário de, no mínimo, 5 porções de vegetais e frutas variados.



A BERINJELA CONTRA O COLESTEROL

Solanum melongena

A berinjela é originária da Índia, considerada de fácil cultivo nos trópicos, e que pertence à mesma família do pimentão.
Descrição : Plantas da família das Solanaceae, também conhecida como berengena ou tongú.
Herbácea de até um metro de altura, de caule ereto e com ramificações.
A folha é alongada, de cor verde, pilosa e às vezes com pecíolo espinhoso.
O fruto é carnoso, redondo ou oval e alongado, com casca lisa, de coloração escura ou arroxeada, cuja forma e tamanho varia pelo cultivo.
A variedade berinjela branca somente é utilizada para fins ornamentais.
Plantio : Deve ser cultivada em clima quente ou temperado quente, em solo areno-argiloso, bem drenado, com média ou fraca acidez, em local protegido de geadas.
O seu plantio deve ocorrer por semeadura, em canteiros próprios, e após transplantada para local definitivo.
Tratando-se de uma planta anual, a semeadura deve ocorrer durante o verão e o outono.
Reprodução por sementes.
Parte utilizada: Fruto.
Habitat: É cultivada nos climas quentes do Brasil, em solo areno-argiloso bem drenado, de média acidez, protegida de geadas.
História: De origem asiática, foi cultivada na Europa e África, de onde chegou ao Brasil no século XVII. É utilizada como alimento no mundo inteiro.
Origem : Índia e cultivada na África, de onde chegou à Europa e mais tarde às Américas. É encontrada no Brasil desde o século 17.
Modo de conservar : O fruto deve ser utilizado não inteiramente maduro. A casca do fruto deve ser retirada, seca ao sol e após conservada em sacos de papel.
Princípios Ativos : Pigmentos; ácidos clorogê

BENEFÍCIOS DA BERINJELA
(Final tem uma receitinha para perder peso).
Esse vegetal com características inconfundíveis pode trazer diversos benefícios para a sua saúde, entre eles o emagrecimento. Você pode encontrar a berinjela nas cores branca, verde ou violeta, que é a mais comum.
Os benefícios da berinjela para sua saúde:
Características nutricionais da berinjela: A berinjela é um alimento de baixíssimo teor calórico, ela só tem 30 calorias para cada 100 gramas, além disso, é rica em fibras, minerais, vitaminas e carboidratos.
Na berinjela você encontra vitaminas do Complexo B, vitamina K, vitamina C, potássio, ferro, zinco, cálcio e magnésio.
Berinjela para prevenir doenças: Ela pode prevenir doenças como câncer, doenças do coração e diabetes, além de ajudar no bom funcionamento do cérebro. Isso tudo porque ela é rica em antioxidantes como a tripsina, e em ácido clorogênico.
O nasunin que também está presente na berinjela ajuda a reduzir o colesterol ruim, assim o coração agradece.
Como a berinjela é rica em antioxidantes, os radicais livres são combatidos assim as células do corpo em geral ficam muito mais saudáveis.
Berinjela faz bem até para a pele: Combatendo os radicais livres, a berinjela também faz com que sua pele fique muito mais bonita e jovem por muito mais tempo. E ela também tem vitamina C, o que dá maciez e suavidade a pele.
Outros benefícios da berinjela
Como é um alimento riquíssimo em fibras, seu intestino vai funcionar melhor, assim, as toxinas serão eliminadas de forma muito mais eficaz. As fibras da berinjela vão promover assim o seu emagrecimento.
Além disso, as fibras dão saciedade rápida e duradoura, logo você vai comer menos e demorar muito mais a sentir fome.
A fibra também emagrece porque ela gruda nas moléculas de gordura, fazendo com que seu corpo as elimine sem absorvê-las.
QUER ELIMINAR PESO DO SEU CORPO>>>
Dieta da água de berinjela:
A berinjela é tão famosa no emagrecimento que até já existe uma dieta baseada na sua água. Para preparar a água de berinjela, descasque e corte o vegetal em cubinhos e coloque em meio litro de água, deixando descansar de um dia para o outro.
Para ficar com um gosto um pouco melhor, adicione suco de limão. Além de mais saborosa, a água vai ficar com maior poder antioxidante, já que o limão também tem essa característica. Tome sempre antes das refeições.
A dieta só deve ser feita durante 7 dias e você precisa fazer um intervalo de um mês para repeti-la. Essa água é uma espécie de suco detox então além de emagrecer, ajuda a limpar o organismo.
Durante os 7 dias da dieta é importante não consumir farinhas refinadas e gorduras industrializadas, assim como procurar consumir legumes e verduras em abundância. Incluir a berinjela de outras formas na dieta também ajuda muito.
Ela pode ser consumida de várias maneiras, menos crua. Você pode consumi-la frita, cozida, assada, entre outras formas.
Na semana da dieta você pode chegar a perder 2 quilos, mas é claro que sozinha a berinjela não faz milagres, você precisa praticar exercícios físicos de forma regular e só consumir alimentos saudáveis e de baixa caloria.


domingo, 9 de abril de 2017

Cultivo do Coentro (Coriandrum sativum)


coentro é uma cultura que se adapta a diversas condições climáticas, embora prefira climas quentes. Baixas temperaturas cessam ou retardam seu crescimento. Para germinação das sementes, a melhor faixa é de 20 °C a 30 °C, enquanto na fase de desenvolvimento vegetativo, vai bem entre 18 °C e 25 °C. De maneira geral, também aceita qualquer tipo de solo, desde que não seja encharcado. Os mais indicados são os férteis e com boa permeabilidade.O coentro necessita de água durante todo o ciclo de produção, sobretudo no período do semeio até duas a três semanas após a emergência das plantas. Em geral, a irrigação por aspersão é a mais adequada. Aqui são plantadas sementes de dois tipos de cultivares. As tardias, que toleram o pendoamento precoce, apresentam ciclo de 50 a 80 dias e são plantadas nas regiões subtropicais ou com clima tropical de altitude, como as regiões Sul e Sudeste, respectivamente. As cultivares precoces, com 30 a 45 dias para produção, são plantadas em regiões mais quentes, principalmente no Norte e Nordeste. O plantio é feito em canteiros definitivos, com altura entre 30 e 50 centímetros e largura de 0,90 a 1,10 metro. Com as próprias mãos, distribua as sementes diretamente em pequenos sulcos no solo organizados em três fileiras. Recomenda-se, em média, 25 quilos de sementes para plantar um hectare. O espaçamento é de 0,2 metro entre linhas e 0,08 metro entre plantas. Em geral, não há necessidade muitos tratos culturais após o plantio, exceto a adubação de cobertura e o controle de plantas daninhas, que competem por luz e nutrientes. O coentro é uma cultura que não sofre muitos danos causados por insetos ou por doenças. Também é importante destacar que não existem produtos químicos registrados para a hortaliça no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).
Coriandrum sativum
O coentro é uma erva aromática anual que pode chegar a quase 1 m de altura quando floresce. Seus frutos arredondados (esquizocarpos) são geralmente chamados de “sementes”, mas são formados por dois frutículos ou carpelos, cada um contendo uma semente. Tanto as folhas quanto os frutos secos são utilizados na culinária como tempero. As folhas mais jovens têm um sabor mais suave que as folhas mais velhas, que normalmente têm um sabor bastante forte.

Clima

O coentro pode ser cultivado em uma ampla variedade de climas, embora não suporte temperaturas baixas. A maioria das cultivares de coentro cresce melhor se cultivadas em regiões de clima quente.

Luminosidade

O coentro pode ser cultivado em lugares ensolarados ou em sombra parcial com alta luminosidade. No entanto, plantas que crescem em pleno sol geralmente têm mais sabor e aroma que as cultivadas em sombra parcial.
O coentro pode ser cultivado em vasos e jardineiras 

Solo

Cultive o coentro de preferência em solo bem drenado, moderadamente fértil, rico em matéria orgânica. O coentro é uma planta rústica, que tolera bem várias condições de solo, produzindo folhas com melhor sabor e com mais aroma se cultivado em solos não muito férteis.

Irrigação

Irrigue de forma a manter o solo sempre úmido quando a planta é jovem, sem que o solo permaneça encharcado. Quando a planta atingir um bom desenvolvimento, as regas devem ser mais espaçadas, permitindo que o solo seque ligeiramente entre uma rega e outra.
Mudas de coentro 

Plantio

As sementes de coentro podem ter baixa taxa de germinação e podem demorar a germinar. Deixar as sementes de molho em água de 1 a 3 dias pode ajudar na germinação. Temperaturas em torno de 27°C também ajudam a melhorar a taxa de germinação.
Plante as sementes no local definitivo na horta, a até 1 cm de profundidade. O coentro não suporta bem o transplante, mas ainda assim pode ser plantado em copos feitos de papel jornal ou saquinhos de plástico e suas mudas transplantadas com cuidado, sem mexer muito com a raiz, ou seja, retirando o recipiente e deixando o torrão de terra intacto com a muda.
O coentro pode ser cultivado em vasos e jardineiras, de preferência com pelo menos 30 cm de profundidade, pois a planta tem uma longa raiz primária. Se cultivado em vasos menores, terá seu desenvolvimento bastante limitado.
Flores de coentro 

Tratos culturais

Retire plantas invasoras que estejam concorrendo por recursos e nutrientes.
O coentro pode atingir 1 m de altura

Colheita

A colheita das folhas do coentro pode começar de 30 a 70 dias depois da germinação. Colha a planta inteira ou colha apenas as folhas mais externas quando são necessárias, procurando não retirar mais do que um terço das folhas para não enfraquecer muito a planta.
Para a colheita das sementes, os frutos podem ser colhidos quando estão amarelados ou quase secos, colocando estes em um recipiente que deve estar em local bem ventilado e na sombra, para terminarem de secar.
O coentro é uma planta anual.