terça-feira, 7 de julho de 2015

Cultivo Orgânico da Acelga




A acelga (Beta vulgaris var. cicla) é uma planta bianual (no 1º ano apresenta o crescimento vegetativo e no 2º ano produz sementes) de ciclo longo, pertencente à família Quenopodiáceas, assim como a beterraba, que tem como parte comestível às folhas cuja coloração é variável (de verde escuro à verde claro) que são ovaladas com as bordas encouraçadas. Para que ocorra a formação de flores é necessário que a planta passe por um período de temperaturas baixas. As sementes são muito pequenas e estão encerradas em um pequeno fruto, que é comumente chamado de semente. Cada fruto contém de 3 a 4 sementes muito pequenas. A hortaliça (Figura 2) é originária da Europa, onde cresce espontâneamente e é cultivada há mais de 2000 anos, muito apreciada em São Paulo e arredores. 


Figura 2. Hortaliça-folhosa: acelga

   A acelga é uma hortaliça composta por vários e importantes nutrientes e com sabor agradável. A acelga, também conhecida como beterraba branca, é uma verdura muito nutritiva, mas ainda pouco consumida no Brasil. É rica em vitaminas (A, B, B2, B5 e C), Niacina e de sais minerais (cobre, enxofre, iodo, cálcio, ferro, fósforo, potássio e sódio). Tem poucas calorias e quase nenhuma gordura, podendo ser usada em dietas de baixo consumo calórico. A vitamina A encontrada nesta hortaliça, é indispensável para manter a saúde dos olhos, garantindo uma boa visão. Ajuda a manter a pele e as mucosas saudáveis, auxilia no crescimento e faz parte da formação do esmalte dos dentes. A vitamina C dá resistência aos vasos sanguíneos, combate processos infecciosos, evita problemas de pele, hemorragias e fortalece os ossos e os dentes. A Niacina, assim como todas as outras vitaminas do Complexo B, protege o aparelho digestivo e o sistema nervoso central. A acelga possui ainda grande quantidade de fibras que facilitam o bom funcionamento dos intestinos. Pode-se usar o suco deste vegetal, misturado em partes iguais com o suco de agrião para combater os cálculos biliares. Toma-se um copo, por dia, em jejum. Também se utiliza a acelga para combater a prisão-de-ventre, preparando um laxante poderoso com meio copo de suco de acelga e uma colher de sopa de azeite. Mas atenção, ela não deve ser consumida de forma exagerada, pois possui grande quantidade de oxalato, uma substância que prejudica a absorção de cálcio no organismo. O chá da raiz é remédio contra enfermidades do fígado. As sementes são boas para combater a disenteria, a metrorragia (sangramentos acíclicos do útero fora do ciclo menstrual normal) e a poliúria (sintoma que corresponde ao aumento do volume urinário). 

Cultivo: A acelga é uma planta de clima temperado, suportando até geadas suaves. Desenvolve-se com temperaturas que são compreendidas entre um mínimo de 6º C e um máximo de 27º a 33º C, sendo o período mais favorável entre 15º e 25º C. Em algumas regiões tropicais e subtropicais seu desenvolvimento é bom, contanto que seja cultivada em áreas altas e, nestas situações, pode se comportar como uma planta perene, devido à ausência de inverno definido nestas regiões. Requer solos profundos e ricos em matéria orgânica. Suporta muito bem solos salinos, mas requer solos alcalinos, com um pH ótimo de 7,2. Tolera solos com pH variando de 5,5 a 8, mas não tolera os solos ácidos. É uma planta que necessita de alta umidade, especialmente quando é jovem. No verão, a falta de água proporciona folhas amargas. Dentre as variedades, destacam-se a Kukai, Chinesa, Européia, Branca de Lyon e a Crespa de Lukullus. O espaçamento recomendado para esta cultura é de 0,6 entre fileiras por 0,2 m entre plantas, com 3-4 sementes por cova. A semeadura é feita em local definitivo. Para se obter melhores porcentagens de germinação, deve-se deixar de molho as sementes por 24 horas antecedendo ao plantio. Quando as plantinhas tiverem alcançado 10 a 15 cm de altura, faz-se o desbaste, deixando uma planta por cova. A vaquinha e a lagarta das folhas são as principais pragas que podem prejudicar as plantas. A rotação ou consorciação de culturas deve ser feita, especialmente com leguminosas, pois estas fornecem nitrogênio para a hortaliça. 

Colheita: As folhas externas da planta mais desenvolvidas são colhidas geralmente entre 55 e 65 dias após o plantio, cuidando-se para não danificar as folhas internas. Esta operação persiste por 3 a 4 meses. Quando for comprar acelga, atenção para as folhas que devem estar novas e na cor verde-claro, com o talo verde-esbranquiçado. A consistência deve ser firme, parecida com a do repolho. As folhas internas precisam estar viçosas, sem manchas ou marcas de insetos. Quando o talo está mole ou com manchas pretas, é sinal de que a acelga já está passada. Guarde a acelga na gaveta de verduras da geladeira, onde se conserva em bom estado durante 3 ou 4 dias. 

A acelga é um legume de folha verde e cientificamente conhecida como Beta Vulgaris. Tem um talo crocante e espesso ao qual as folhas se encontram anexadas, podendo ser lisas ou enrugadas, dependendo da variedade. O pedúnculo, que pode medir quase dois metros de comprimento, vem como uma grande variedade de cores, entre branco, vermelho, amarelo ou laranja. Surgem por vezes em alguns mercados molhos de múltiplas variedades a que chama “acelgas arco-íris”.
A acelga pertence à mesma família da beterraba e dos espinafres e partilha o mesmo perfil de sabor: tem a amargura da beterraba e o teor ligeiramente salgado das folhas de espinafre. Tanto o caule como as folhas da acelga são comestíveis, embora os caules variem em textura, com os brancos a serem os mais tenros.
A acelga é um dos legumes mais completos para a nutrição humana, possuindo uma lista verdadeiramente impressionante de nutrientes. Embora a acelga esteja disponível ao longo de todo o ano, a sua temporada vai de Junho a Agosto, e é nesta altura que existe em maior abundância e possui os melhores valores nutricionais.

Tabela Nutricional

175 GRS / 35 CALORIAS
NUTRIENTES
QUANT.
DDR (%)
DENSIDADE DO NUTRIENTE
CLASS.
VITAMINA K
572.80 mcg
716.0
368.2
excelente
VITAMINA A
5493.25 IU
109.9
56.5
excelente
VITAMINA C
31.50 mg
52.5
27.0
excelente
MAGNÉSIO
150.50 mg
37.6
19.4
excelente
MANGANÉSIO
0.58 mg
29.0
14.9
excelente
POTÁSSIO
960.75 mg
27.4
14.1
excelente
FERRO
3.96 mg
22.0
11.3
excelente
VITAMINA E
3.31 mg
16.6
8.5
excelente
FIBRAS
3.68 g
14.7
7.6
excelente
COBRE
0.29 mg
14.5
7.5
muito bom
CÁLCIO
101.50 mg
10.2
5.2
muito bom
TRIPTOFANOS
0.03 g
9.4
4.8
muito bom
VITAMINA B2 (RIBOFLAVINA)
0.15 mg
8.8
4.5
muito bom
VITAMINA B6 (PIRIDOXINA)
0.15 mg
7.5
3.9
muito bom
PROTEÍNAS
3.29 g
6.6
3.4
muito bom
FÓSFORO
57.75 mg
5.8
3.0
bom
VITAMINA B1 (TIAMINA)
0.06 mg
4.0
2.1
bom
ZINCO
0.58 mg
3.9
2.0
bom
FOLATOS
15.05 mcg
3.8
1.9
bom
BIOTINA
10.50 mcg
3.5
1.8
bom
VITAMINA B3 (NIACINA)
0.63 mg
3.1
1.6
bom
VITAMINA B5 (ÁCIDO PANTOTÉNICO)
0.29 mg
2.9
1.5
bom

Nenhum comentário:

Postar um comentário