quarta-feira, 22 de julho de 2015

Plantio do Alface

BXK62697_plantacao-de-alface-s-jao-del-rei-mg800


NÃO ESQUEÇA DE CLICAR NAS DUAS SETINHAS PARA VISUALIZARES EM TELA CHEIA.


Plantio 

A melhor época para a semeação da alface, no planalto paulista, é a que vai do início de março até final de julho, quando haverá bom desenvolvimento das plantas e formação de boas cabeças ou de folhas tenras e viçosas.Fora desses meses, também se obtêm alface, mas as do tipo de cabeça não se fecham bem, preferindo-se, por isso a plantação dos tipos de folha romana. No verão, devido ao calor excessivo e as chuvas constantes, é indispensável a proteção dos canteiros de semeação, com coberturas de plásticos, aniagem ou sapé, na altura de 0,60m na parte da frente e 0,80m na parte de trás. É de todo conveniente retirar a cobertura à tarde, para que o canteiro receba o orvalho da noite. Recobre-se na manhã seguinte, agindo assim alguns dias após a germinação das sementes. Desse ponto em diante, é aconselhável cobrir somente nas horas mais quentes do dia, até o momento do transplante.A semeação também poderá ser feita em caixas. Estas serão conservadas na sombra e, logo após a germinação, expostas ao calor e aos raios solares, somente no período da manhã e da tarde. Três ou quatro dias depois, ficarão a pleno sol, sendo, contudo, protegidas com coberturas nas horas mais quentes do dia.Para a obtenção de plantas mais viçosas e cabeças bem formadas convém conservar uma leve cobertura, mesmo nos canteiros de transplante.Nas zonas frescas do Estado não haverá, entretanto necessidade desses últimos cuidados, mesmo nos meses quentes.Nos arredores da capital de SP, onde essa hortaliça encontrou condições altamente favoráveis de desenvolvimento e de produtividade, o plantio de variedades do tipo de cabeça, é feito o ano todo, conseguindo-se, no mesmo local, várias colheitas anuais


A alface (Lactuca sativa) é uma das hortaliças mais conhecidas e mais cultivadas no mundo, e que tem um grande número de cultivares, que variam principalmente na forma, cor e textura das folhas, havendo inclusive alfaces que são cultivadas para o consumo dos seus compridos e grossos caules (alface aspargo). Exemplos comuns de grupos de cultivares são as alfaces manteiga, alfaces americanas ou alfaces iceberg, alfaces de folhas soltas e alfaces romanas.



Alface aspargo - imagem original: David Ebro - 

Clima

A temperatura ideal para cultivar alface se situa entre 10°C e 24°C, embora existam cultivares que toleram temperaturas mais altas e outros que toleram temperaturas mais baixas. Altas temperaturas podem induzir um florescimento precoce.



Plantação com vários cultivares de alface verde e vermelha - imagem original: Dwight Sipler - 

Luminosidade

A alface necessita de boa luminosidade, preferencialmente com luz solar direta, mas é tolerante a sombra parcial. Assim, em regiões de clima quente a alface pode se beneficiar se plantada de forma a receber sombra parcial durante as horas mais quentes do dia.

Solo

As plantas precisam de solo bem drenado, rico em matéria orgânica, fértil, com boa disponibilidade de nitrogênio. A faixa de pH ideal para o solo é de 6 a 7.

Irrigação

A alface deve ser irrigada com frequência para manter o solo úmido, mas sem que o solo permaneça encharcado.



Mudas de alface - imagem original: Dwight Sipler - 

Plantio

É importante escolher cultivares adaptados a temperatura da estação em que ocorrerá o cultivo. Há cultivares ditos de inverno, para cultivo em temperaturas amenas ou frias, e cultivares ditos de verão para cultivo com temperaturas mais altas.
Em clima ameno, as sementes podem ser semeadas no local definitivo ou em sementeiras, módulos e outros contêineres, e depois transplantadas. Para outras regiões, de clima quente, recomenda-se que as sementes sejam plantadas em um viveiro onde o ambiente é mais fresco, pois as sementes podem se tornar dormentes em temperaturas mais altas que as da faixa de temperatura ideal, resultando em baixas taxas de germinação. Outra possibilidade é plantar as sementes diretamente na horta no fim da tarde, irrigando em seguida, o que diminui a probabilidade de ocorrer dormência nas sementes, visto que a temperatura tenderá a ser mais amena. Deixe as sementes a aproximadamente 1 cm de profundidade no solo.
O transplante das mudas de alface pode ser feito quando estas têm de 4 a 6 folhas. Em regiões de clima quente, transplante de preferência em dias nublados e chuvosos, ou no fim da tarde com o solo já bem irrigado, pois as mudas de alface pode murchar e morrer se o transplante ocorrer quando o tempo está quente e seco.
O espaçamento entre as plantas pode ser de 20 a 35 cm para a maioria dos cultivares, geralmente usando 20 ou 25 cm para cultivares de menor tamanho ou que serão colhidos precocemente, e 30 ou 35 cm para os cultivares de maior tamanho.
A alface pode ser cultivada em vasos e jardineiras. Também é uma das hortaliças mais cultivadas em sistemas hidropônicos.



A alface pode ser cultivada em vasos - imagem original: translucenttacos - 

Tratos culturais

Chuvas fortes e granizo podem prejudicar muito as frágeis folhas da alface. Se sua região está sujeita as essas condições, você pode construir uma proteção com telas agrícolas ou filmes plásticos sobre a horta para proteção dos pés de alface.
Retire plantas invasoras que estejam concorrendo por recursos e nutrientes.



Há vários cultivares de alface roxa ou vermelha - imagem original: Dwight Sipler - 

Colheita

A colheita pode ser feita entre 55 e 130 dias depois da semeadura, dependendo do cultivar plantado e das condições de cultivo. Em muitos dos cultivares, a planta normalmente pode rebrotar após o corte da cabeça da alface, podendo proporcionar assim uma nova colheita após algumas semanas. Para isso, corte a planta cerca de 2,5 cm acima do solo, permitindo que fique um pequeno pedaço do caule, onde surgirão os novos brotos.
Com cultivares de folhas soltas é fácil colher individualmente as folhas necessárias, sem cortar a planta toda.



Plantação hidropônica de alface 

VEJA O VIDEO


Nenhum comentário:

Postar um comentário