sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Abóbora d'água (Benincasa hispida)


A abóbora-d'água (Benincasa hispida), que também pode ser conhecida como melão-de-inverno, é uma trepadeira tropical anual originalmente cultivada no sudeste da Ásia. Podendo atingir 6 m de comprimento, essa planta parecida com uma aboboreira produz frutos que estão inicialmente cobertos de pelos finos, tornando-se lisos e encerados quando maduros. Os frutos, dependendo do cultivar, podem ser arredondados ou cilíndricos e podem pesar de 2 Kg a mais de 30 Kg quando maduros, sendo que podem ser consumidos em qualquer estágio de desenvolvimento. Os frutos imaturos têm um sabor levemente mais forte do que os frutos maduros, que são suculentos e de sabor muito suave. Os frutos muito jovens, com pouco mais de uma semana, podem ser usados para conservas. Os frutos imaturos mais desenvolvidos e os frutos maduros podem ser consumidos crus ou podem ser preparados de diversas maneiras. Já as pontas dos ramos, as folhas mais jovens e as flores podem ser consumidas cozidas ou refogadas. As sementes podem ser consumidas assadas ou cozidas.

A abóbora-d'água têm flores femininas que geram os frutos quando polinizadas e flores masculinas que produzem o pólen para a polinização. Esta é uma flor feminina

Clima

Cresce melhor com temperaturas entre 24°C e 32°C. Esta planta não suporta baixas temperaturas.

Luminosidade

Pode ser cultivada com luz solar direta ou com sombra parcial, desde que a luminosidade seja boa.

Flor masculina da abóbora-d'água e um pequeno fruto iniciando seu desenvolvimento 

Solo

O solo deve ser bem drenado, fértil e rico em matéria orgânica. O pH ideal do solo situa-se entre 5,8 e 6,4.

Irrigação

Irrigue de forma a manter o solo sempre úmido no início do plantio. Plantas bem desenvolvidas podem suportar relativamente bem curtos períodos de seca.

Plantio

A abóbora-de-água é propagada a partir de suas sementes, que podem ser semeadas no local definitivo ou em sementeiras, sacos para mudas ou pequenos vasos, com as mudas sendo transplantadas quando atingem de 15 a 20 cm de altura. A germinação das sementes ocorre normalmente em até 3 semanas. Sementes deixadas sobre papel mata-borrão ou outro papel absorvente, mantidos úmidos e em temperaturas em torno de 28°C, germinam em poucos dias.
O espaçamento entre as plantas varia muito com o cultivar da abóbora-d'água e com o método e as condições de cultivo, podendo ir de 1 m a 6 m entre plantas, sendo maior para o cultivo rasteiro e plantas que geram grandes frutos, e menor para o cultivo tutorado e plantas cujos frutos serão colhidos ainda pequenos.

Tratos culturais

Esta planta pode ser cultivada rasteira ou pode crescer sobre cercas, treliças e caramanchões, mas nestes casos os frutos devem ser suportados de alguma forma, por exemplo, com uma rede, pois os talos podem não suportar o peso dos frutos. Se frutos muito grandes são desejados, o melhor é cultivar as plantas no chão.
Principalmente no início do cultivo, retire as ervas invasoras que estiverem concorrendo por recursos e nutrientes.
Cada planta tem flores masculinas e flores femininas separadas e é necessária a presença de insetos polinizadores para que a polinização e a frutificação ocorram.
Outro cuidado que pode ser tomado é colocar uma cama de palha, uma madeira ou outro material sob cada fruto que estiver crescendo em plantas rasteiras, para que estes não fiquem em contado direto com o solo.

Os frutos imaturos da abóbora-d'água são recobertos de finos pelos

Colheita

A colheita da abóbora-d'água se inicia de 100 a 160 dias após o plantio, dependendo do cultivar plantado, das condições de cultivo e do desejado estágio de desenvolvimento dos frutos para a colheita. Os frutos maduros, graças a sua firme casca encerada, podem durar de vários meses a até um ano.

A abóbora-d'água madura tem a casca lisa, sem pelos, e na maioria dos cultivares, o fruto maduro é recoberto por uma camada cerosa
abóbora-d'água com cachaça


Sopa gelada de abóbora d´água com iogurte e menta


Ganhei uma abóbora d´água da Marisa Ono (do blog Delícia) que, vira e mexe, me dá uma sacola de legumes gostosos colhido de sua horta em Ibiúna.  Acho que já comi abóbora d´água por aí, mas nada que tenha me marcado muito. Desta vez, como tive que eu mesma preparar, prestei mais atenção se o vegetal vai além do gosto de água.


Parente das abóboras mais comuns, a Benincasa hispida tem aquele mesmo jeito das Cucurbitáceas. Planta trepadeira, com gavinhas, folhas grandes meio peludas e flores amarelas.  A diferença é que a casca é verde e a polpa, branca, meio leitosa, meio translúcida. Muito redonda e firme para ser um pepino e muito branca e insossa pra ser uma melancia.  Mas o sabor lembra sim o do pepino, só que mais suave. Por isto, em cozidos, salgados ou doces, ela absorve bem o tempero e isto também é bom.  Perto da casca ela é mais neutra, enquanto na proximidade do miolo, que guarda as sementes, tem um leve ácido e salgado. Por isto, achei que combinaria com aquela sopa tradicional que já dei aqui, o tarator, feito com iogurte, alho, ervas e pepino. E deu muito certo. 


Aliás, no livro Cozinheiro Nacional (1860-70) há no começo da obra uma tabela de substituição de ingredientes europeus, como forma de incentivo ao uso dos ingredientes nacionais. A primeira substituição indicada é pepino por abóbora d´água ou chuchu. Eu acho mais parecida com pepino, mas em certas receitas o chuchu pode fazer o mesmo papel, especialmente nos pratos cozidos.


Bem, você pode clicar no link aí em cima e ver a receita, apenas substituindo o pepino pela abóbora d´água, e as ervas pela menta. Mas já faço isto pra você e transcrevo a receita aqui com as alterações. 



Sopa gelada de abóbora d´água com iogurte e menta 

2 xícaras de abóbora d´água ralada grosso (sem casca e sem sementes) 
2 xícaras de iogurte natural (usei kefir) 
1 xícara de água gelada
2 dentes de alho 
1/2 colher (chá) de sal 
3 colheres (sopa) de azeite de oliva
2 colheres (sopa) de folhas de menta (se não tiver, use hortelã ou outras ervas)
Pimenta-do-reino moída na hora, se quiser
Amêndoas em lascas douradas num pouco de manteiga - a gosto 
Flor de menta para decorar


Coloque numa tigela a abóbora d´água ralada. Misture o iogurte ou kefir com a água gelada. À parte, soque em pilão o alho com o sal. Vá pingando o azeite devagar até formar uma emulsão. Junte esta emulsão de alho ao iogurte e misture bem. Coloque sobre a abóbora d´água ralada e misture. Se achar que a consistência da sopa pode ser mais fluida, junte mais água gelada. Acrescente metade da menta e misture. Prove o sal e corrija, se necessário. Junte pedras gelo. Divida em três pratos e espalhe por cima pimenta-do-reino, se quiser, as amêndoas tostadas e o restante da menta picada. Regue com um fio de azeite, decore com flor de menta e sirva de entrada num dia quente. Rende 4 porções 


Um comentário:

  1. Maravilhosa!Obrigada pela receita, vou fazer, rsrsrsr.

    Walquiria Lobato

    ResponderExcluir