quarta-feira, 7 de junho de 2017

Cultura do Yacon (Smallanthus sonchifolius)


O yacon (Smallanthus sonchifolius) é uma planta originária da Cordilheira dos Andes cujas folhas e tubérculos são consumidos na forma natural em diversos países da América Latina. Seu consumo é feito há milhares de anos pelos incas. O yacon é mais conhecido como batata yacon e tem sido produzida no interior de São Paulo. Atualmente as batatas já podem ser encontradas em diversos países da Europa, tornando-se importante alimento funcional. Conhecida como batata do diabético, a batata yacon é empregada no tratamento de colesterol alto e de diabetes, pois os tubérbulos contém frutano, tipo de açúcar não absorvido pelo trato digestivo. Ao contrário da batata doce e da inglesa, a batata yacon não deve ser frita, nem cozida. Ela é consumida crua, como uma fruta, ou na forma de suco. A batata yacon costuma ser plantada em terra fofa e em altitudes elevadas. Sua raiz necessita de muita água.
Embora em escala bem menor que as batatas, na América do Sul as folhas de yacon são popularmente consumidas na forma de infusão para tratamento de diabetes, sendo que um pesquisador argentino revelou sua ação hipoglicemiante em ratos . Entretanto, as folhas não possuem futanos, substâncias típicas de partes inferiores de plantas, mas sim diversos diterpenóides  e lactonas sesquiterpênicas . As lactonas sesquiterpênicas são bastante conhecidas por seu largo espectro de ações biológicas e por sua ação tóxica através de consumo oral. Embora algumas destas lactonas das folhas do yacon apresentem ação anti-inflamatória in vitro , estudos in vivo ainda são necessários. Entretanto, estudo recente  revela que há fortes evidências de que tais substâncias são as que mais contribuem para provocar os danos renais observados após o consumo oral do chá das folhas desta planta em animais por um período prolongado. Em suma, o uso oral das folhas do yacon não deve ser estimulado.
Seus benefícios à saúde são tantos que a batata yacon (Polymnia sonchifolia) é uma hortaliça que mais parece um medicamento. Controla muitas enfermidades e, apesar de ser uma batata, apresenta baixa caloria. Com variados atributos que estimulam as vendas, combinados com um cultivo fácil, por ser rústica e de baixo custo, a planta oferece ao pequeno produtor uma excelente opção de cultura rentável.
Ao agricultor brasileiro, a viabilidade do plantio soma-se à boa adaptação que a yacon tem ao clima do país. Famosa em países do Oriente, ela faz sucesso por aqui inclusive entre os consumidores que apresentam colesterol alto e possuem diabetes tipo 2 – a versão da doença crônica em que o portador tem resistência aos efeitos da insulina ou a falta da produção dela.
Rica em fruto-oligossacarídeo, carboidrato de lenta absorção no organismo do ser humano, que libera em baixas quantidades açúcar no sangue, a hortaliça ajuda no controle da glicemia. Ao promover uma ingestão mais demorada da glicose, a yacon também proporciona sensação de maior saciedade, o que a faz ser um eficiente auxílio para quem faz dieta.
Ao mesmo tempo, a planta é ótima para a reconstrução muscular, pois contém grande quantidade de potássio, prevenindo dores, cansaço e variações da pressão arterial. Ainda contribui para regular o intestino, evitando processos inflamatórios e infecções. Como o fortalecimento da imunidade é mais um de seus benefícios, tem importante papel na prevenção de muitas outras moléstias. 
De aparência semelhante à batata – daí o nome –, a yacon tem nas raízes tuberosas a parte comestível. A polpa, saborosa como a pera, é macia, suculenta e adocicada, graças à inulina (polissacarídeos de frutose) que contém. Por isso mesmo, pode ser consumida in natura, adicionada em sucos e vitaminas e, em pedaços ou ralada, em saladas e sobremesas.
Cozido e assado são alternativas para comer aquecido o tubérculo, do qual ainda pode ser obtida farinha para fazer bolos e biscoitos, enquanto as folhas servem para fazer chá. Espécie do tipo perene, a planta pode atingir mais de 2 metros de altura e as raízes tuberosas 2 quilos de peso.
A batata yacon é oriunda da região andina, entre a Venezuela e o norte da Argentina, onde já era usada desde antes da civilização inca. Na língua local quéchua, yacon significa “aguado”, graças ao teor de água, equivalente a 85% de sua composição. A hortaliça teve sua introdução em território nacional em 1989, mas somente em 1994 foram registrados os primeiros plantios comerciais por imigrantes japoneses no interior do Estado de São Paulo.
Solo >>> bem drenado, profundo, fértil e rico em matéria orgânica
Clima >>> adapta-se a diversas condições climáticas, mas de 10 ºC a 30 ºC é a faixa de temperatura ideal
Área mínima >>> pode ser plantada em canteiros ou leiras (camalhões)
Colheita >>> de 6 a 10 meses após o plantio
Custo >>> preços da muda variam de acordo com o agricultor, que pode ser identificado com a extensão rural local

INÍCIO 
Prepare o solo para o cultivo de yacon aplicando, preferencialmente, adubação verde antes de tudo. O objetivo é reduzir a população de nematoides no local e aumentar a produtividade. Solo mais leve também facilita a colheita. Mudas podem ser adquiridas de produtores tradicionais e com informações do histórico da cultura. A sugestão é visitar a lavoura e verificar se está saudável e vigorosa, a fim de evitar problemas com doenças para a nova plantação.

AMBIENTE 
Mais adequado para produção de yacon é o de regiões de clima ameno, com altitudes entre 500 e 1.000 metros. Porém, há relatos de bom desempenho mesmo ao nível do mar ou em lugares mais altos. Adapta-se a diversas condições climáticas, embora a temperatura ideal seja entre 10 ºC e 30 ºC durante o ano inteiro. Apesar de a parte aérea da planta não tolerar geadas, se forem brandas, pode haver rebrota e recuperação da cultura. É planta de pleno sol, mas pode ser utilizada em consórcios ou em sistemas agroflorestais em parcelas mais abertas, com boa insolação.
PROPAGAÇÃO 
A técnica recomendada para multiplicação é, após a colheita das raízes tuberosas, retirar da touceira da planta os propágulos – ocorrem no “pé” da planta (coleto) e logo acima das raízes tuberosas. Em seguida, separe e corte-os em pedaços, tendo em cada um, pelo menos, quatro gemas ou brotos. Há ainda opções por meio de estaquia e sementes, embora menos comum.
PLANTIO 
Dos propágulos deve ser na primavera em leiras (camalhões). A batata yacon aceita uma ampla variedade de solos, mas o mais indicado são aqueles bem drenados, profundos, férteis, ricos em matéria orgânica e com pH na faixa de 6 a 7,5. Em solos com fertilidade baixa a mediana, deve-se fazer adubação de plantio com adubos fosfatados e potássicos, preferencialmente seguindo a interpretação da análise de solo.
ESPAÇAMENTO 
Recomendado é de 1 metro entre as leiras e 50 a 80 centímetros entre plantas.
CUIDADOS 
Mantenha o solo sempre úmido com irrigações de uma a duas vezes por semana, mas evite encharcá-lo. O método de aspersão convencional é o mais indicado. Faça capinas para retirada de plantas invasoras. Além da adubação verde antes de plantar, pode ser necessário mais uma ou duas aplicações de adubo durante o cultivo, sendo uma com nitrogênio entre 30 e 60 dias após o plantio e outra com nitrogênio e potássio dos 90 a 120 dias.
PRODUÇÃO 
Inicia-se entre março e julho, de seis a dez meses após a realização do plantio, cuja variação de tempo está relacionada com as condições de cultivo e clima local. Retire a planta inteira ou apenas as raízes necessárias, cavando em volta delas. De preferência, colha quando a planta estiver com a parte aérea seca, permitindo que os propágulos estejam bem desenvolvidos. Antes da retirada da yacon da terra, recomenda-se irrigar o solo caso não esteja úmido, para que não ocorram danos na casca
Smallanthus sonchifolius
O yacon, também conhecido como batata-yacon, é uma planta cujas raízes tuberosas são consumidas normalmente cruas ou na forma de suco. As raízes tuberosas do yacon são ricas em inulina (polissacarídeos de frutose), o que lhes proporciona um sabor adocicado. As folhas e as pontas dos ramos podem ser consumidas cozidas. Também é uma planta usada para fins medicinais, especialmente por suas folhas apresentarem propriedades anti-hiperglicêmicas.
Inflorescência do yacon

Clima

O ideal são regiões que apresentam temperaturas entre 10°C e 26°C durante o ano todo. Geadas podem matar a parte aérea da planta, mas esta rebrota posteriormente. Esta planta produz melhor em alta altitude, embora também possa ser cultivada ao nível do mar, podendo também se adaptar a diversas condições climáticas.

Luminosidade

Pode ser cultivado tanto com luz solar direta quanto em sombra parcial, desde que haja uma boa luminosidade.
O yacon pode atingir mais de dois metros de altura

Solo

O ideal é cultivar em solo bem drenado, profundo, sem pedras e outros detritos, fértil e rico em matéria orgânica. Embora possa tolerar solos mais ácidos, o pH ideal do solo está na faixa de 6 a 7,5.

Irrigação

Irrigue de forma a manter o solo sempre úmido, sem que fique encharcado. A falta de água é prejudicial, principalmente se a temperatura estiver acima de 26°C.
Mudas de yacon

Plantio

O plantio do yacon é geralmente feito a partir de pedaços do rizoma, que são retirados e cortados quando ocorre a colheita das raízes tuberosas. O ideal é que os pedaços de rizoma tenham pelo menos quatro gemas ou brotos cada um. Plante cada pedaço de rizoma a não mais do que 5 cm de profundidade.
Outro método de propagação é a estaquia. Para isso devem ser selecionadas plantas saudáveis que não estejam florindo. Os ramos utilizados não devem ser muito lenhosos, e devem ser cortados em pedaços de 15 a 20 cm, deixando pelo menos dois nós em cada pedaço. As folhas podem ser retiradas e os pedaços de ramos podem ser plantados em um canteiro de terra fofa ou areia, que deve ser mantida bem úmida até o enraizamento. O pedaços de ramos devem ficar em uma posição vertical ou levemente oblíqua (inclinados), e de forma que metade dos nós presentes no pedaço de ramo fique enterrada no solo. Leva aproximadamente 45 dias para que as mudas estejam bem enraizadas, quando podem então ser transplantadas.
Pedaços de ramos com 4 ou 5 cm e apenas um nó também podem ser usados na propagação, mas neste caso os pedaços devem ser deixados na posição horizontal, enterrados a uma profundidade de cerca de 1 cm.
Embora menos comum, o plantio também pode ser feito por sementes. Estas podem ser semeadas no local definitivo ou em sementeiras e outros recipientes, e as mudas transplantadas quando estiverem grandes o bastantes para serem manuseadas.
O espaçamento recomendado é de 90 cm a 100 cm entre as linhas de plantio, com 60 cm a 70 cm entre as plantas.
Raízes tuberosas do yacon, com rizomas logo acima das raízes 

Tratos culturais

Retire plantas invasoras que estejam concorrendo por nutrientes e recursos.

Colheita

A colheita das raízes tuberosas do yacon ocorre de 6 a 12 meses após o plantio, dependendo das condições de cultivo. A planta inteira pode ser retirada ou pode-se cavar em volta e retirar apenas as raízes necessárias, pois esta planta é perene. Embora a colheita seja geralmente feita quando a parte aérea fica completamente seca, para que os rizomas utilizados na propagação estejam bem desenvolvidos, esta pode ser realizada antes disso, ou a qualquer momento em plantas mais velhas.

BENEFÍCIOS

Apesar do nome, a batata yacon não tem nada a ver com as tradicionais batatas. Longe disso. Esse tubérculo só recebeu o apelido por causa de seus aspectos físicos bem semelhantes. O fato é que tanto no quesito nutricional, quanto nos aspectos de sabor, o alimento é uma ótima e deliciosa opção para ser adicionada às dietas funcionais e em preparações mais saudáveis para o dia a dia. Por isso, vamos conhecer um pouco mais dessa peculiar iguaria e seus benefícios à saúde. 

Com uma textura suculenta e sabor adocicado, que faz lembrar o gosto de uma pera, a composição da batata yacon é muito rica em nutrientes, principalmente o potássio. A presença de potássio no organismo é de extrema importância para todas as funções celulares, tanto, que a ingestão inadequada da substância pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares, assim como alterações na transmissão neural (propagação de impulsos nervosos).

Além disso, existem estudos que associam a ingestão da batata yacon à melhora das funções do sistema imunológico, principalmente em crianças. A nutricionista e farmacêutica Andrea Forlenza exalta a importância do alimento para a defesa natural do nosso organismo: "Ele é rico em compostos antioxidantes, como os fenólicos, contendo cerca de 10 vezes mais substâncias antioxidantes que a batata-inglesa, por exemplo. O consumo deste carboidrato é bom para manter o equilíbrio no funcionamento intestinal e isso leva a uma melhora na imunidade. O intestino é uma importante barreira imunológica", disse.

Como consumi-la no dia a dia?

Segundo Andrea, as melhores formas para ingerir o alimento, aproveitando os seus melhores nutrientes, é consumi-la ralada crua em saladas ou em rodelas num lanche. Ela pode, até mesmo, ser batida num suco ou em chips desidratados, contudo, a profissional aconselha alguns cuidados na hora de guardar a iguaria. "Ela se deteriora muito rapidamente por causa do seu alto teor de água, por isso o consumo da yacon deve ser feito o mais rápido possível. Além do rápido escurecimento e da perda de água que ocorrem imediatamente após a colheita, a principal perda nutricional é a redução do FOS", explica Andrea. 

Uma boa dica para manter a batata por mais tempo é armazenando em baixas temperaturas (5 a 10°C) e em alta umidade, ou seja, na geladeira.

Outros benefícios da batata yacon para o organismo

Regula o intestino: A batata yacon é uma ótima fonte de fibras, que, além de ajudar na saciedade, regula o intestino. Um intestino regulado é essencial para o controle dos processos inflamatórios e infecções.

Ajuda o coração: Por ser uma ótima fonte de potássio, a batata yacon ajuda a prevenir doenças cardiovasculares, principalmente o acidente vascular cerebral (AVC).

Boa para a dieta: Por ter um baixo valor calórico, a batata yacon é uma ótima opção para ser adicionada em diferentes dietas.

Rica em antioxidantes: Com uma quantidade 10 vezes maior do que a da batata-inglesa, a batata yacon é uma ótima opção para quem quer combater os radicais livres.





Nenhum comentário:

Postar um comentário